Crítica: Sing - Quem Canta Seus Males Espanta

quarta-feira, julho 05, 2017


Um empolgado coala chamado Buster decide criar uma competição de canto para aumentar os rendimentos de seu antigo teatro. A disputa movimenta o mundo animal e promove a revelação de diversos talentos da cidade, todos de olho nos 15 minutos de fama e US$ 100 mil dólares de prêmio.

Data de lançamento: 22 de dezembro de 2016
Direção: Garth Jennings
Duração: 1h 48m
Gênero: Animação/Comédia/Família
Nacionalidade: EUA
Distribuidora: Universal Pictures


A animação dirigida por Garth Jennings estreou no final do ao passado e arrebatou muitos fãs. Aproveitando a recente chegada das férias na faculdade, resolvi embarcar em uma viagem por todos os filmes e leituras atrasadas, começando de forma maravilhosa por Sing - Quem Canta Seus Males Espanta.

O filme conta a história de Buster Moon, um coala sonhador que apaixonou-se pelo show business ainda criança, quando seu pai o levou ao teatro pela primeira vez. Já adulto, Buster administra um antigo teatro que passa por tempos difíceis, após repetidos fracassos de bilheteria o estabelecimento beira a falência. Devido ao seu amor pelas artes e em memória ao esforço de seu pai para conseguir o teatro, Buster decide colocar em prática uma ideia inusitada para salvá-lo: um concurso de canto.


Com a ajuda de sua fiel assistente Dona Kiki, Moon coloca em funcionamento seu plano para reerguer o teatro e recuperar os tempos de glória do seu empreendimento. O que ele não esperava era que Dona Kiki, acidentalmente cometesse um erro de digitação nos panfletos, anunciando um valor do prêmio maior do que o coala poderia pagar. 

O prêmio chama a atenção dos moradores da cidade que logo formam uma extensa fila para as audições da competição. Dessa forma, entre rápidas apresentações somos apresentados à diversos potenciais competidores, estes que representam diferentes estilos e gêneros musicais, com características e perfis distintos, mas com um único amor em comum: cantar.


Conhecemos melhor cinco competidores de peso: Rosita, uma porca talentosa, que abandonou a carreira de cantora para se dedicar à vida doméstica, desdobra-se para cuidar de 25 filhos e ainda é negligenciada pelo marido que vive em função do trabalho. Ash, uma porco-espinho adolescente que faz dupla com seu namorado, um duro crítico do seu estilo e que frequentemente limita seu talento. Mike, um rato ambicioso e arrogante, que faz de tudo para conseguir uma vida boa. 

Além destes conhecemos Johnny, um talentoso gorila que sonha em ser cantor, mas que enfrenta problemas com o pai, por este querer que o filho siga seus passos de criminoso. E por último, Meena, uma elefanta de voz angelical, mas que o medo do público impede de seguir o sonho de ser cantora. O caminho do sucesso vai se revelar difícil e repleto de obstáculos, com desdobramentos inesperados tanto para os participantes quanto para Buster Moon.


De forma brilhante o filme apresenta seus personagens e seus dramas pessoais, com cenas divertidas e empolgantes, embaladas por grandes hits da música. Na trilha sonora encontramos diferentes gêneros e estilos, incluindo artistas como Lady Gaga, Frank Sinatra, Katy Perry, Queen, Taylor Swift e Stevie Wonder.

Misturando Zootopia com os famosos realitys musicais, como The X Factor e The Voice, Sing - Quem Canta Seus Males Espanta mostra-se uma aventura musical de ritmo e agitação, que consegue encantar crianças e adultos, com uma mensagem linda de aceitação e diversidade, bem como sobre determinação e não desistir dos seus sonhos.

Avaliação

Postagens Relacionadas

6 comentários

  1. Oi Ed, tudo bem?

    Desde que esse filme lançou estou querendo assistir, mas acabei postergando muito. Eu adoro animações neste estilo que nos fazem refletir sobre algo e apresentam os dramas de cada personagem. Parece um filme do qual você tira várias lições. Adorei sua opinião!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice! Tudo ótimo e você?
      Obrigado pelo comentário positivo. Realmente Sing é um filme para agradar a todos os gostos. Um grande abraço!

      Excluir
  2. Eu fui ver esse filme no cinema e gostei muito! O filme trás uma mensagem muito importante para todos nós que não deve ser esquecida "Nunca desistir dos nossos sonhos"

    www.creativespatium.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma mensagem muito importante e que nunca deve ser esquecida. Muito obrigado pelo comentário! Fique a vontade para voltar sempre aqui no blog e conferir as críticas. Um grande abraço!

      Excluir
  3. Eu adorei esta animação :) e aqui em Portugal a dublagem foi feita pelos apresentadores, jurados e concorrentes do The Voice pt, ficou ótimo o resultado :)

    Bitaites de um Madeirense

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que máximo! Não sabia sobre o pessoal que fez a dublagem de Portugal. Deve ter ficado muito bom.
      Um grande abraço!

      Excluir